sexta-feira, 3 de maio de 2013

Ilusão


Invadiu o peito
sem pedir licença,
emitia sons  ao vê-la passar...
quase não respirava,
estava doente?
Não podia se controlar...
a queria...a queria
só para amar.
A desejava todos os dias
como tocar sua vida ?
Como poderia eu teu coração alcançar ?
Nesta vida tão sofrida
só fazes do meu amor duvidar.

Marcia M.

9 comentários:

isa disse...

Como é lindo ver a minha filhota crescer como Poeta!
Orgulho(bom, claro!)de ti.
Beijo.
Mamã isa.

Paulo Tamburro. disse...

Olá,

agora que voltei, sinto pelo que perdi de poesia e emoções aqui neste seu blog, o qual sou seu seguido há algum tempo.

Bem, valeu, agora não perco mais nada!!!

Um abração carioca.

✿ chica disse...

Lindo,Marcia!! beijos,chica

Anônimo disse...

Pode ser que o seu amor esteja triste... Apenas isso.
Beijos, minha linda!

Glória

Dilmar Gomes disse...

Marcia, bonito teu poema.
Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

Livinha disse...

Olá minha flor,

O nosso mundo é colorido
de real a nossa herança,
mas a ilusão é sofrida,
melhor seria ser criança...

Desejos, anseios, paixão
que bom se na realidade,
os sonhos estivessem em nossas
mãos...

Aplaudo suas inspirações
doce e meiga menina...

Feliz fds

Beijinhos

Livinha

MARILENE disse...

O amor sempre nos permite voar, mas tem uma enorme carga de dúvida (rss).Bjs.

SANTA CRUZ DIÁCONO GOMES disse...

Márcia: O amor faz-nos voar e voar sempre e cada vez mais alto lindo gostei.
Beijos
Santa Cruz

*Escritora de Artes* disse...

Belo...

Obrigada pela visita..

Abçs