terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Cortinas do Coração - Reedição


Fechei as cortinas da dor...
não quero mais olhar as flores daquele jardim.
Sentei-me a divagar sobre tudo que me rodeia,
sobre o que mereço e sobre o que sou,
cheguei a conclusão que sou unica.
Não me escondo em frescuras,
assumo  minhas fraquezas , derramo lagrimas ,
sem nenhuma vergonha,
confesso o amor e a dor que ele me traz.
Deixo tudo...se preciso for,
deixei ate de ser quem sou,para poder amar,
descobri que não vale a pena se esconder...
assumo  quem sou e  como sou ,
o que quero, e espero.
 Serei livre da dor do meu peito ,
a morte do meu sorriso é momentânea
porque não compreenderam o meu querer.
Mesmo que eu seja insana ,há uma razão no que tenho a dizer,
entre  tantas lutas e batalhas,sem ao menos respirar,
achei que havia encontrado o bálsamo,
mas apenas ...era algo que eu jamais irei alcançar.
Cansada , abatida...
jogo ao vento minhas ultimas palavras,
não quero mais...
não vou mais  me importar.
Fechei as cortinas , já não quero aquela visão,
amanhã será um outro dia,quem sabe ,
sejam dias melhores ...
apenas descanso em paz com meu coração,
pois não minto ,sinto,e digo ,tudo o que está ,
atras das cortinas do meu coração.
Marcia M
Reedição
(05/2011)

Meu Outro blog
Mistérios do Amor

5 comentários:

Secreta disse...

Abrir o coração e ser sincera com os sentimentos, é tudo de bom que podemos ser.
Beijinhos .

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Marcia. Nada como a sinceridade para conosco em primeiro lugar, a fim de podermos ser autênticos com o outro ao nosso redor.
Admitir quem somos é sempre bom, sermos simples, melhor ainda.
A vida é assim, entre choros e sorrisos.
Beijos na alma e paz!

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Sempre maravilhoso rever e passar por cá Marcia!
Parabéns!
Bjs

Eloah disse...

Lindo amiga!Palavras são sentimentos.Um ano inspirador, sempre.Brisas e flores para você.
Bjs Eloah

Dilmar Gomes disse...

Versos espontâneos, amiga Marcia.
Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.