terça-feira, 13 de setembro de 2011

Perseverança



Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, 
descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir.
 Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, 
por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena.
 O coração marejado, arrumo, como posso,
 os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos.
Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. 
Guardo a minha rede e deixo o dia dormir.

Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, 
sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia.
 Se gente não fosse feita pra ser feliz,
 Deus não teria caprichado tanto nos detalhes.
Perseverança não é somente acreditar na própria rede. 
Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas.

Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar.
 E eu estarei lá na beira da praia de novo. 

10 comentários:

Mery disse...

Querida, amei esse texto escrito com uma pontinha de tristeza, mas que diz tanto...
Estou em um momento que preciso ler muitas mensagens como essa.
Parabéns por essa postagem.
bjusss da Mery

Artes e escritas disse...

A gente tem que cuidar dos sentimentos que estão com a gente, com boa vontade, eles ficam bem. Um abraço, Yayá.

Natalia Campos disse...

Hoje em dia, a única coisa que não devemos deixar de ter é a perseverança. Ela nos incita a viver também!

Beijos, querida. Au revoir!

Terê. disse...

Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho,
descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir.
O melhor de tudo é que você não desiste, é isso mesmo, bju tere.

✿ chica disse...

Isso mesmo, cada dia, nova esperança, novo mar...beijos,chica

MARLENEDEGOES@HOTMAIL.COM disse...

marcinha que poema mais lindo me emocionei muito porque adoro o mar
e tudo que fala do mar me encanta a sensibilidade deste poema e da poetisa é enorme e profunda,,
me senti sentada na areia a espera
de alguma coisa nova para renovar o encanto pela vida,um abraço carinhoso
para uma pessoa com a alma transparente bjs marlene

Dilmar Gomes disse...

Amiga Marcia , na vida há tempo para tudo; há um tempo de colher e um tempo de plantar; há um tempo de viver e um tempo de morrer; há um tempo de chorar e um tempo de sorrir. É como tu dizes ao final do teu poema, se o dia de hoje não está sendo muito bom, não devemos desistir das possibilidades que o dia de amanhã pode oferecer!
Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

SAM disse...

Querida amiga Marcinha,

Lindo este texto. É preciso saber viver e a perseverança é uma carcterística determinante para vitórias.

Beijos com carinho.

Sonhadora disse...

Minha querida

Como o teu texto me tocou a alma...tanto sentimento em cada palavra.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

ValeriaC disse...

Que lindeza de palavras minha querida...sempre há esperança. a cada novo amanhecer nos abre tantas possibilidades...beijinhos e bom dia!
Valéria